Quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020
Fala Matão

Menina de 13 anos diz que matou homem a tijoladas após tentativa de estupro em Águas Claras

Segundo as versões, vítima teria condicionado carona à relação sexual ou teria sido morto após plano de furto à oficina onde trabalhava

  • Redação
  • 13:37
  • Quarta-feira, 29 de janeiro de 2020
Fala Matão - Redação

O depoimento prestado pela irmã da adolescente de 13 anos acusada de matar um mecânico dá detalhes do que ocorreu na noite dessa terça-feira (28/01/2020), na Área de Desenvolvimento Econômica (ADE) de Águas Claras/DF. Segundo o relato, a suspeita já conhecia a vítima e teria o costume de sair com Antônio Soares da Silva (foto em destaque abaixo), 51, para passear . Ele inclusive, ainda de acordo com a testemunha, pagava cervejas e lanches para a menor.

O caso tem versões conflitantes, uma vez que a acusada disse que assassinou Antônio a tijoladas após ele tentar estuprá-la. A irmã disse que o caso teria ocorrido após a vítima ter se negado a dar carona a outra irmã da suspeita.

De acordo com a Polícia Civil, a garota de 13 anos é usuária de drogas, tem passagens pela polícia por outros atos infracionais.


O delegado Juvenal Oliveira, chefe da Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) II, frisou que mesmo que a tentativa de estupro (desde que seja comprovada) vai ser apenas um atenuante no processo da jovem, pois houve “legítima defesa em excesso”. A menina vai responder por crime análogo a homicídio.

A adolescente pode permanecer internada por até três anos como medida socioeducativa. A pena será revista de seis em seis meses.

Ainda segundo a irmã, a menina teria tido um surto, decorrente do uso de Rohypnol, deu uma “gravata” no homem, que desmaiou, e passou a agredi-lo com tijolo.

Ela narrou ainda que tentou impedir a violência e acabou sendo agredida pela menor. À polícia, a menor tentou justificar a agressão alegando que sofreu uma tentativa de estupro. A menina foi encaminhada ao Instituto de Medicina Legal (IML).

Linhas de investigação

O chefe da Delegacia da Criança e do Adolescente II diz que trabalha com duas possibilidades. “A primeira é de que vítima teria condicionado uma carona desde que a jovem pegasse em suas partes íntimas. Nesse momento, a autora teria dado uma gravata em Antônio, que caiu no chão por estar muito bêbado, e a partir daí cometido o ato infracional”, explicou o policial.

A segunda possibilidade, de acordo com o delegado, é de que a jovem estaria distraindo Antônio, para que suas duas irmãs levassem algum carro da oficina em que ele trabalhava. Quando as supostas cúmplices voltaram, a menor já estava desferindo tijoladas na vítima.

“Vamos ouvir as demais testemunhas, pegar as imagens de câmeras de segurança do local onde ocorreu o crime e aguardar o laudo pericial para concluir o caso”, acrescentou o delegado.

Flagrante

O crime ocorreu por volta das 23h . O mecânico morava em cima da oficina onde trabalhava.

Assim que foram acionados, policiais militares foram ao local e encontraram a vítima no chão, com sinais de violência. Os moradores tentaram reanimar Antônio. O Corpo de Bombeiros foi acionado e constatou a morte.

Copyright © 2018 Fala Matão - Textos, fotos, artes e vídeos do Fala Matão estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do portal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do portal Fala Matão.
contato@falamatao.com.br
(16)9 9993-9237

ComentáriosOs comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.